FABRICAÇÃO DE ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO.

Introdução

FICHA TÉCNICA
Setor da Economia: Terciário
Ramo de Atividade: Serviço
Tipo de Negócio: Montagem de Stand
Produtos Ofertados/Produzidos: Janelas, portas de alumínio, etc.

É na fase inicial de planejamento e definição dos caxilhos que serão aplicados na obra que devem ser considerados os seguintes detalhes do projeto arquitetônico: região de utilização do caixilho; altura da edificação dimensões do vão; acabamento do vão.
Quanto aos tipos de caixilhos específicos, devem seguir rigorosamente as etapas previstas na fase de planejamento e atender às normas vigentes.

TIPOS DE ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO

Os tipos mais freqüentemente utilizados são:
- Janelas e portas;
- Portas de abrir;
- Janelas maxim-ar/basculante;
- Fachada pele de vidro;
- Fachada convencional;

ETAPAS DE PREPARAÇÃO

USINAGEM. Antes do início das operações de usinagem, as barras de alumínio devem receber aplicações de vaselina líquida para a proteção do material no manuseio.
Os principais tipos de usinagem são os cortes, feitos por serras circulares e a estampagem, operação realizada através de ferramentas especiais para cada tipo de furo, rasgo ou encaixe. Tratam-se de operaçòes importantíssimas no processo de fabricação dos caxilhos de alumínio. A precisão é fundamental para se conseguir um bom acabamento na montagem dso quadros e perfeita estanqueidade ao ar e a água.

MONTAGEM DOS CAIXILHOS.
1) FASES DE PRODUÇÃO:
. CONTAMARCO. É um quadro suplementar de alumínio, instalado diretamente na alvenaria, cuja função é garantir a vedação e regularização do vão. Recomenda-se sempre a instalação de contramarcos fixados à alvenaria por meio de chumbadores, de modo a garantir a exatidão do vão, em suas dimensões, prumos e níveis e proteger a esquadraria durante a fase de acabamento da obra. Geralmente esse quadro é cortado a 45 graus e unido com macho e cunha.

.MARCO. É o quadro periférico e aparente da esquadraria. Estas peças, nos casos de janelas ou portas de correr, funcionam como trilhos ou guias das folhas móveis. Em janelas ou portas de abrir, funcionam como batentes. São utilizados dois sistemas para a união dos quadros: corte a 45 graus fixado com macho ou cunha e corte e usinagem a 90 graus, fixado com olhal e parafuso.

.FOLHA. São os quadro móveis onde se instalam os vidro e venezianas. Podem ter ou não encaixe para fixação de baguetes de alumínio para a colocação dos vidros. Na confecção desses quadros, observam-se os mesmos sistemas utilizados no item anterior. Uma outra opção, pouco utilizada atualmente é o sistema de “autocravadas”.

.ACESSÓRIO. Em linhas gerais, os acessórios são instalados pelos próprios fabricantes de esquadrarias. Os acessórios comumente utilizados são: roldanas, trinco, puxadores, escovas de vedação,limitadores.

.VIDROS. Os vidros podem ser instalados com ou sem baguetes, utilizando-se gaxetas de borracha, massa de vidro ou silicone. Importante observar a espessura do vidro em relaçào à área.

2) MONTAGEM FINAL. Depois dos quadros estarem devidamente preparados com ou sem contramarcos, as esquadrarias de alumínio são instaladas e os acessórios regulados. Podem ser aplicados arremates de modo a permitir o perfeito acabamento do encontro marco, contramarco e alvenaria.

INSTALAÇÃO DOS VIDROS. O vidro é um componente fundamental nas esquadrias. É, portanto, muito importante durante sua instalação respeitar-se regras básicas para o bom funcionamento e boa estanquiedade da janela.
Um vidro aplicado em uma folha de abrir ( porta e janela) deve ser instalado de maneira a contribuir em manter o esquadro, não podendo ser aplicado como uma simples lâmina apoiada na travessa inferior, sujeitando o canto da folha ao peso do próprio vidro. Para obter uma instalação satisfatória, utilizam-se calços apropriados entre o quadro e a lâmina de vidro, com dureza e formas variadas.
Desta maneira, evita-se o contato direto entre o alumínio e o vidro, evitando quebras e transmissão de vibrações às lâminas, o que provocaria indesejáveis efeitos acústicos e pontes térmicas, reduzindo a capacidade de isolamento.
Mesmo no sentido transversal o vidro deve ser posicionado de maneira que não haja contato com as superfícies metálicas que o contém (perfil e baguete).
Nos casos em que a calafetação do vidro é efetuada por meio de guarnições, estas devem manter o vidro no centro do canal, isolando-o do alumínio. Quando a calefitação é realizada por mástiques ou massa, torna-se necessário o uso de calços de modo a posicionar corretamente o vidro e evitar tensões locais no próprio calefetador, o que provocaria trincas e conseqüente infiltração de água.
O perigo das infiltrações de água é menor quando as guarnições, especialmente a externa, possuem boa elasticidade e um desenho adequado para se manter sempre com uma pressão contra o vidro, mesmo sob a ação do vento.

Terminologia dos desenhos:
a- largura útil do canal para vidro;
b- altura útil do canal para o vidro (excluídos canais de baguete);
c- encontro do vidro com o canal
d- folga perimetral entre a dimensão externa do vidro e a dimensão externa do canal;
e- espessura do vidro
f- folga lateral entre a espessura do vidro e largura útil do canal (repartido em duas partes,
interno – externo)

CALÇOS. Os calços tem a função de manter a lâmina de vidro e m uma posição adequada em relação à cavidade de alojamento previsto nos perfis da folha. Por isso, há elementos de características diferentes em função da posição ou da função a ser desempenhada.

Calços de apoio. Tem a função de sustentar o peso do vidro. São colocados entre a extremidade da lâmina de vidro e o fundo do canal do perfil. Os calços de apoio tem dureza compreendida entre 70 a 75 Shore D, quando de material plástico, ou de correspondente dureza quando de outro material. Seu comprimento é função do peso do vidro e do tipo de material. São empregados tanto com guarnições quanto com massas calafetadoras.

Cunhas. Sua função é distribuir o esforço da folha na sustentação do vidro em pontos definidos, evitando que os movimentos de abertura e fechamento da folha acabem deslocando o vidro. Por este motivo, devem ser constituídos por duas partes, das quais uma em cunha para permitir a introdução no ponto desejado, podendo facilmente exercitar a pressão ideal. Também podem ser aplicados com guarnições ou calafetadores.

Calços de segurança. São utilizados nas posições em que se tema que o vidro possa entrar em contato com o quadro de alumínio. Devem ser instalados sem pressão, pois caso contrário poderiam interferir ou anular a função dos outros calços de apoio e das próprias cunhas. Possuem medidas ligeiramente inferiores à folga para entrar em função somente quando necessário.

Calços laterais. São necessárias somente quando a instalação do vidro é efetuada com massas para vidraceiros ou mástiques de qualquer natureza.

EMBALAGEM E ESTOCAGEM. Os caxilhos devem ser protegidos com papel crepom e armazenados em lugar seco e ventilado até o momento do seu envio para obra.
Seu armazenamento pode ser na posição vertical , limitando-se a altura de 1,50 m , intercalando por calços e na posição horizontal, devendo-se fixaras duas extremidades do lote.
O empilhamento horizontal ou vertical deve ser isolado do chão através de calços.

ETAPAS DE INSTALAÇÃO.
. Colocação de contramarcos: Para uma perfeita colocação , devem ser tomados os seguintes cuidados:
- deixar o vão bruto com 5 cm de cada lado
- a obra deve fornecer prumadas e pontos de níveis para referenciar o acabamento da massa, azulejo, etc.
- o contramarco já com seus acessórios será chumbado respeitando-se os pontos de acabamento previamente determinados.

.Colocação das esquadrias: Os contramarcos devem estar limpos e no esquadro , para a perfeita fixação dos caixilhos. A instalação é feita através de parafusos de aço tratado e vedante de calafetação.

.Arremates: É o acabamento entre o caixilho e a alvenaria na parte interna. Os arremates são normalmente fixados por encaixe de pressão.

GARANTIA DE QUALIDADE. Os caixilhos de alumínio são fabricados e instalados seguindo os padrões de normas ABNT e da construção civil.

MANUTENÇÃO. O alumínio anodizado é reconhecidamente mais resistente às intempéries e à ação de agentes poluentes do que qualquer outro material utilizado na fabricação de esquadrias. Entretanto, se houver a aderência e o aumento da sujeira por tempo prolongado podem surgir incrustações capazes de agredir a superfície do alumínio. Assim, recomendá-se limpezas periódicas, protegendo a esquadria contra a corrosão e prolongando sua aparência original por mais tempo.

LIMPEZA. Para remoção da poeira, basta um pano macio, mas para limpeza completa, os fabricantes recomendam a seguinte seqüência:
1. remoção de poeira pela lavagem com água
2. nas sujeiras resistentes. Lavar com detergente neutro. Alguns detergentes comerciais apresentam características químicas inadequadas. Não se deve utilizar produtos que contenham ácido nítrico, clorídrico, hidróxido de sódio, normalmente utilizados na limpeza de ladrilhos.
3. Remoção de resíduos novamente com água
4. Secar a superfície com pano macio e seco.

Fornecedores de matérias-primas

ADALUME ESQUADRIAS METÁLICAS LTDA
Rod. Regis Bittencourt, 7000 – Km 281/BR-116
06800, Embu/SP
Tel:(0xx11)4943277
Fax:(0xx11)4943936
Fabricam esquadrias em alumínio, caixilharia especial, fachadas cortinas.

ALCOA ALUMÍMNIO S.A.
Av. Maria Coelho Aguiar, 215, 05804, São Paulo/SP
Tel:(0xx11)5454455
Fax:(0xx11)5218837

ALCAN ALÚMINIO DO BRASIL
R: Antônio Gallo, 109, 09550, São Caetano do Sul/SP
Tel:(0xx11)7442255
Fax:(0xx11)4425125

COMPANHIA BRASILEIRA DE ALUMINIO
R: Formosa, 367, 16ºandar
01049, São Paulo/SP
Tel: (0xx11) 2220605/2236066
Fax: (0xx11) 2234638

BIBLIOGRAFIA
- Pesquisas Tips - Sebrae - Pequenas Empresas, Grandes Negócios - IPT - Tudo (Folha de S.Paulo) - Negócios (O Estado de S. Paulo) - Empreendedor - Exame SP - Exame - Tudo - Estado de Minas - Marketeer - Google - Wikipédia - Ministério do Trabalho e Desenvolvimento
Esse arquivo foi gentilmente enviado por usuários do Emprega Brasil. Caso tenha arquivos que contribuam com a empregabilidade ou rentabilidade, nos envie através do e-mail: arquivos@empregabrasil.org.br




Emprega Brasil | © 2013 Todos direitos reservados. Brasil